Receba mensagens em seu Email

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

SALMO 39 – Comentários Pr Heber Toth Armí

SALMO 39 –
Comentários Pr Heber Toth Armí

Quem não coloca Deus em primeiro lugar em tudo na vida, dificilmente dará algum lugar para Ele durante o dia.

Deus não deve ser apêndice para ninguém, todos devem priorizar um compromisso íntimo com Ele. Após Merrill Frederick Unger intitular este salmo de “A fragilidade humana”, ele o sintetiza assim: “O vazio da vida [vs. 1-6], deve conduzir ao autojulgamento e à oração [vs. 7-13]”.

Somos frágeis. Nossos dias de vida são efêmeros. Nossas habilidades são extremamente limitadas. Nossa fraqueza é grande. Nossos defeitos, incalculáveis. Somos carentes, necessitamos admitir nossa dependência de um Ser superior. Precisamos mais de Deus do que imaginamos!

1. Nossa língua pode nos colocar em confusão, precisamos vigiar; nossas palavras podem ser pedras de tropeços aos justos e ímpios, precisamos controlá-las (v. 1).

2. Calar-se diante do mal é ser indiferente diante do bem; a situação, o ambiente e a sociedade ficam piores sem a promoção e execução do bem (v. 2).

3. Quando a frustração em relação à situação caótica, nossa frustração com nossa condição, e nosso desânimo por nossas fraquezas tornam-se evidentes, precisamos abrir o coração e com sinceridade e transparência desabafar com o Autor de nossa existência (vs. 3-6).

4. Ao orarmos a Deus, nossa percepção torna-se mais aguçada, nosso discernimento mais acurado e, nossa visão mais ampliada; consequentemente, percebemos o bem que existe nas provações, a limpeza que faz no coração: Eliminado vaidades, extraindo o orgulho e, arrancando os ídolos que veneramos (vs. 7-11).

5. Intimidade com Deus através da oração e sinceridade em relação à nossa fragilidade faz com que o indivíduo priorize Deus em sua vida, agarre à fé com ousadia e busque ao Senhor com perseverança (vs. 12-13).

Somos pecadores. Nossos pecados nos deterioram, nossos erros nos despedaçam, nossas transgressões nos desmascaram, e nossos defeitos nos destroem; contudo, para tudo o que está desgraçadamente arruinado, Deus tem solução.

• Deus transforma o que o pecado deforma!
• Deus restaura o que o pecado destrói.
• Deus salva! Davi soube disso, e você?

Por mais entulho que se abrigue na alma, nunca estaremos satisfeitos se Deus não ocupar o vazio do coração. Não haverá nenhum conserto em ninguém que rejeitar a obra de Deus em sua alma.

Portanto, desistamos do orgulho para humilharmo-nos perante Deus! – Heber Toth Armí #rpsp #ebiblico #rbhw

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

SALMO 38 – Comentários Pr Heber Toth Armí

SALMO 38 –
Comentários Pr Heber Toth Armí

Este é um dos salmos penitenciais, os quais são o Salmo 6, 32, 51, 102, 130, 143 e, este em apreço.

Derek Kidner separa estes versos penitenciais em três partes:

1. O fardo repugnante (vs. 1-8).
2. A vítima solitária (vs. 9-14).
3. A única esperança (vs. 15-22).

Não precisa ter muito discernimento para saber que o pecado aflige, sufoca, esmaga e mata; o salmista Davi clama pela graciosa misericórdia divina devido ao terrível castigo que sofria pelo seu pecado.

• Ao recorrer a Deus é preciso ser humilde e reconhecer Sua intolerância ao pecado devido a Sua santidade (vs. 1-2).
• Ao orar é necessário admitir ser um causador de problemas, um transgressor da Lei divina, traçando uma existência pautada pela loucura do pecado (vs. 3-5).
• Ao confessar pecados a Deus é imprescindível relatar tudo, o fedor das feridas na alma, o ardor dos lombos, a franqueza física, seus órgãos débeis e o abandono – uma vida miserável por causa do pecado (vs. 6-12).
• Ao colocar o caso nas mãos do Deus que sabe todas as coisas e livra aos que O buscam, não é necessário gastar energia física e mental para fazer justiça com as próprias mãos (vs. 13-15).
• Ao entregar as questões da existência nas mãos do Autor da vida, nosso único foco deve ser o nome de Deus. Como representantes dEle, não devemos sujar Seu caráter com nossos atos contaminados com pecados para lidar com os que se acham superiores e pisam nos outros (vs. 16-20).
• Ao encerrar a oração de aflição diante de um Deus que possui todas as soluções, é preciso apegar-se a Ele como uma criança apega-se a seu pai quando corre perigo (vs. 21-22).

O pecado nos faz enfermar total e mortalmente, já a oração que nos liga a Deus que é o Médico dos médicos, tem poder de nos reavivar.

A saúde perdida por causa do pecado pode ser recuperada através da busca incessante dÀquele que atende as nossas orações em quaisquer situações.

Aqueles moribundos, capengando espiritualmente, devem entrar de cabeça num ministério fervoroso de oração a fim de ser reavivados e fortalecidos na fé.

A falta de vigor resulta de uma vida desprovida de oração; pois, a oração restaura fisicamente, revigora emocionalmente e fortalece espiritualmente! – Heber Toth Armí #rpsp #rbhw #ebiblico

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

SALMO 37 Comentários Pr Heber Toth Armí

SALMO 37
Comentários Pr Heber Toth Armí

Aparentemente os desonestos e corruptos prosperam, enquanto os humildes e sinceros são oprimidos no ambiente em que vivem ou trabalham. Assim, facilmente podem aparecer questionamentos sobre a existência de Deus e Seu poder.

O salmo em apreço tende a responder questões complexas que surgem nos sofredores e injustiçados que lutam para sobreviver neste mundo de perversidade.

O Comentário Bíblico Africano observa que “o Salmo 37 faz parte da poesia sapiencial do AT”; seu “tema é a atitude que devemos ter diante do aparente sucesso dos ímpios. Sua prosperidade levanta dúvidas acerca da soberania de Deus. O Senhor está de fato no controle? Esse salmo contém a resposta que um homem idoso e sábio oferece à geração mais jovem. Convém observar que ele não considera a prosperidade em si errada. Ela se torna problemática, porém, quando se baseia na opressão e exploração dos humildes”.

G. Arthur Keough afirma que este Salmo “é retratado como um salmo de sabedoria, que apresenta bons conselhos para o viver diário [...]. Este salmo nos traz especial encorajamento para enfrentarmos os acontecimentos finais da história terrestre. O assunto geral do salmo é a diferença entre os bons e os maus, os justos e os ímpios, e por que devemos estar entre os bons”.

• Precisamos aprender a desconfiar 100% de nós mesmos, nossos recursos, habilidades, filosofias, etc. para confiar 100% em Deus – essa é a maior diferença entre o ímpio e o justo (vs. 1-11).
• Somos informados do destino daqueles que não permitem que Deus altere o curso de sua vida. Os ímpios terão um fim trágico, serão destruídos totalmente. Seus pecados acariciados serão o combustível de sua destruição (vs. 12-20).
• Aqueles que sofrem por causa dos encrenqueiros, trapaceiros, corruptos, imorais e perversos viverão eternamente num lugar perfeitamente preparado pelo Deus que a tudo observa e julga com justiça e amor objetivando absolver os justos (vs. 21-31).
• Ainda que os maus não estejam colhendo agora o que estão semeando diariamente, não quer dizer que sua safra nunca chegará; igualmente, o fato de que os justos não estejam 100% livres das desgraças agora, não significa que nunca serão recompensados por sua fidelidade (vs. 32-40).

Vale a pena comprometer-se com Deus, ainda que aparentemente não haja nenhuma vantagem no presente. Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí #rpsp #rbhw #ebiblico

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

SALMO 36 – Comentários Pr Heber Toth Armí

SALMO 36 –
Comentários Pr Heber Toth Armí

Há contraste gritante entre a pecaminosidade humana e a santidade divina; entre a imoralidade humana e a moralidade divina – talvez, por isso, muitos ficam distantes de Deus para não deixar mais evidente sua podridão de alma.

O salmo em apreço nos revela...

• ...as características do pecador sem juízo (vs. 1-4);
• ...as características do soberano Deus do juízo (vs. 5-9);
• ...as características do pecador que procura e se compromete com o amoroso Deus do juízo (vs. 10-12).

Por mais terrível que seja nossa situação, Deus tem a solução para nossos problemas. Ele não quer que estejamos algemados nas grossas e fortes correntes do mal. Seu amor é indescritível, Seu desígnio é sempre bom e, Suas ações sempre visam nossa salvação.

“Língua nenhuma é capaz de expressar de modo pleno a imensidão do amor de Deus, e mente nenhuma é capaz de compreendê-lo: ele ‘excede todo entendimento’ (Ef 3:19). As ideias mais grandiosas concebidas pela mente finita acerca do amor divino ficam infinitamente aquém da sua verdadeira natureza. O céu não dista tanto da terra quanto a bondade de Deus está longe dos conceitos mais sublimes que somos capazes de formar a seu respeito. É um oceano que se eleva acima de todas as montanhas de oposição naqueles que são objeto desse amor. É uma fonte da qual jorra todo bem necessário para todos os que se interessam por ele” (John Brine).

Os rebeldes que expressam palavras ferinas e atos violentos vivem a vida que não merecem, sujeitos pela graciosa graça divina, dependendo da misericórdia do Deus do juízo até para respirar; até o dia do acerto de contas.

“‘Deus é amor’. Sua natureza, Sua lei, são amor. Assim sempre foi; assim sempre será”, destacou Ellen G. White. Mas, e quanto à destruição dos perversos e do mal? “A história do grande conflito entre o bem e o mal, desde o tempo em que a princípio se iniciou no Céu até à derrocada final da rebelião e extirpação total do pecado, é também uma demonstração do imutável amor de Deus”.

Com um amor tão grande... só vai se perder quem não tiver coração receptivo para acolher o amor oferecido por Deus!

Deus quer transformar nossa vida e alterar nosso destino. Vamos permitir tal operação? – Heber Toth Armí #rbhw #ebiblico #rpsp

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

SALMO 35 – Comentários Pr Heber Toth Armí

SALMO 35 –
Comentários Pr Heber Toth Armí

Calúnias, difamações, críticas, fofocas, rejeições, desprezos, etc. acompanham a vida dos sinceros, honestos e fieis em cada século da história deste mundo.

Leia com muita atenção e oração cada frase teste salmo de Davi. Depois, considere: “Deus escolhe Davi para suceder Saul (1Sm 16.1-3) e permite que ele mate Golias e derrote os Filisteus (1Sm 17 e 18). Mas Saul tenta eliminá-lo (1Sm 19-30), e Davi precisa lutar para alcançar o poder (2Sm 1.1-5.5). Uma vez rei, Davi se depara com muito inimigos estrangeiros e internos (2Sm 15-21). A súmula de Davi a respeito da própria vida destaca a libertação da morte e do sofrimento (2Sm 22.1-23.7; v. Sl 18). Ele vê o Senhor como quem liberta dos inimigos, mas também como quem permite ao justo experimentar dor e provação (v. 2Sm 15.25,26; 16.11,12)” (Paul R. House).

• Ao lidarmos com amigos que se tornam traidores, devemos recorrer a Deus e pedir Sua atuação; pois nossas limitações nos impedem agir corretamente nestas circunstâncias (vs. 1-3).
• Jesus deve ser consultado, Ele pode enviar Seu anjo para aliviar nossa angústia, nosso sofrimento, causados pelos amigos que nos decepcionam amargamente (vs. 4-6).
• Os bondosos, humildes e amorosos não são bem quistos pelos amantes do orgulho, da arrogância e do egoísmo; por mais que se faça o bem a eles, eles sempre devolverão o mal (vs. 7-8, 11-16).
• A forma correta de lidar com os encrenqueiros, chatos e indelicados é fazendo o bem a eles, caso não resolva com amor e bondade, é fundamental entregar ao Deus que tudo vê para fazer justiça, a qual nunca falha (vs. 9-10, 17-18).
• Os críticos de plantão aproveitam até o que não é oportunidade para condenar aos servos do Senhor, eles aguardam qualquer deslize, mas quando não há, eles inventam como foi feito com Davi, José, Daniel, Jesus, e muitos de nós (vs. 19-21).
• Os justificados por Deus que sofrem neste mundo anseiam pelo juízo e oram para que Deus aja com urgência para libertar e salvar os oprimidos pelos agentes do pecado (vs. 22-28).

Os amigos de Deus têm inimigos por todos os lados, fora e dentro da igreja. Ainda bem que Deus fará justiça, então os verdadeiramente convertidos serão legalmente absolvidos e cantarão louvores ao Salvador.

“Senhor, socorre-nos!” – Heber Toth Armí #ebiblico #rbhw #rpsp
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...