Receba mensagens em seu Email

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Isaías 26 Comentário Pr Heber Toth Armí

Isaías 26
Comentário Pr Heber Toth Armí


Situação desesperadora desmotiva até as pessoas mais positivas. O contrário também é verdade, a esperança motiva até aos mais pessimistas. A esperança é a alavanca para o louvor ao Senhor que abre a eternidade aos mortais da Terra.

1. Sem nenhum mérito, os pecadores que, humildemente, levantam sua face ao alto, visando enxergar pela fé ao Deus Criador que interessa por Seus filhos, reconhecem que Ele merece nosso louvor por Sua fidelidade e pelas Suas misericórdias.

• Os que confiam em Deus verão Sua bênção e desfrutarão de Sua salvação na Cidade Santa, a Nova Jerusalém (vs. 1-4);
• Arrogantes e orgulhosos que acham que há segurança maior e melhor que depositar sua confiança em Deus, se decepcionarão – se frustrarão amargamente (vs. 5-6).

2. A justiça divina é o alvo dos que reconhecem sua injustiça inerente. A justiça própria não passa de fedorentos trapos podres, por isso, não há justiça real desprovidos da justiça celestial.

• Os que confiam na justiça de Deus anseiam que ela se manifeste no mundo através de sua vida e mediante o julgamento no tribunal celestial (vs. 7-9);
• Os que ignoram e desprezam a justiça oferecida por Cristo buscarão em vão por justiça justa; contudo, mais cedo ou mais tarde perceberão que toda busca foi ilusão (vs. 10-11).

3. A ressurreição é uma evidência poderosa da ação de Deus em prol de Seus dependentes (vs. 12-21).

• A morte não será eterna para quem confia sua vida e seu futura a Deus. Na terra, estes se converteram, mas viverão no Céu. Os que morrem antes da segunda vinda de Cristo ressuscitarão para viver eternamente – primeiramente no céu, depois de mil anos voltará para a Terra.
• A morte eterna será o destino inalterado dos que rejeitarem ao Autor da vida. A indignação divina contra a malignidade do pecado resulta em um juízo e condenação eterna.

“Naquele dia” (v. 1) quando a Babilônia receber sua sentença, os salvos estarão em paz na “cidade forte”, a Nova Jerusalém. O Senhor é a segurança, a Rocha dos justos, que morreram para o “Eu” a tal ponto de dizerem: “Todas as nossas obras Tu as fazes por nós” (v. 12) e louvarem assim: “graças a Ti somente é que louvamos o Teu nome” (v. 13).

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí #rpsp #rbhw #ebiblico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...